Exibindo todos 4 resultados

Vitor Hugo Martins

“O romântico moderno (ou será o moderno romântico?), o cidadão engajado, inconformado com a lastimável situação do País e de suas instituições, o amigo generoso, o filho amoroso, o pai, o avô, o marido devotadíssimo (pela primeira vez de papel passado, aos 65 anos, cuja história teve início lá nos anos 70 do século passado e da qual fui cúmplice, no prólogo e também no epílogo) são temas magistralmente abordados nas 96 crônicas que compõem esta obra. Ainda que isso nos pareça sufi ciente, é no estilo impecável do escritor – Machado de Assis adoraria lê-lo (penso eu) – e no grande tabuleiro imagético impresso nas narrativas que se encontra o êxtase que todo leitor espera de um livro.”